_________________________________________________________________________________________________


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

WOD - Origami 8


Acima de tudo quero que vocês descubram a alegria da criação a partir das vossas próprias mãos. A possibilidade de criação a partir do papel é infinita.



Oi amigos!

Confesso que quando eu propus esta brincadeira-comemoração eu não imaginava a tsunami que se transformaria meu facebook! Tá, nem a trabalheira que seria! rs Toda vez que abro tem um monte de marcações em fotos, comentários, curtidas, compartilhamentos... Está super legal a interação das pessoas, curtindo fotos dos outros, fazendo novas amizades, além do desafio de dobrar modelos desconhecidos ou de estilos não explorados. Vocês estão de parabéns! 

Fiz uma postagem ontem no Facebook abrindo espaço para ouvir vocês sobre nossa comemoração, o que estão achando. Quem quiser deixar seu comentário, ouvirei com muito carinho! Pode escrever aqui no blog, ou então CLIQUE AQUI para ir para o Facebook.

Bem, sem mais delongas, vamos ao origami do dia!!!

Não se pode falar em origami hoje em dia sem falarmos do mestre Akira Yoshizawa, o pai do origami moderno e quem elevou-o à categoria de arte. Criou aproximadamente 50.000 modelos, mas apenas algumas centenas estão publicados em 18 livros.

Uma pequena biografia, tirada do site Nikkeypedia:

"Nascido em Kaminokawa, na provincia de Tochigi, no dia 14 de março de 1911, Yoshizawa era de uma família de produtores de leite. Enquanto criança, ele teve o prazer de aprender por conta própria a fazer origamis. Ele se mudou para trabalhar numa fábrica em Tóquio, quando tinha 13 anos. Sua paixão pelo origami foi reavivada aos 20 anos, quando foi promovido de operário de fábrica a relator de parecer técnico. Seu novo trabalho era ensinar geometria aos funcionários. Yoshizawa usava a tradicional arte do origami para compreender e comunicar problemas geométricos.
Em 1937, aos 26 anos, ele saiu da fábrica onde trabalhava para se dedicar aos origami a tempo inteiro. Nos 20 anos seguintes viveu na pobreza total, ganhando a vida de porta-a-porta com tsukudani (um condimento japonês, que é geralmente feito de algas). Apesar disso, o seu trabalho origami foi suficientemente criativo para ser incluído no livro de 1944, Origami Shuko, por Isao Honda (本多功?). No entanto, seu trabalho foi para uma revista em 1951, Asahi Graph, que lançou sua carreira, embora, de acordo com outra fonte, o seu primeiro passo no caminho profissional tenha sido um conjunto de 12 signos do zodíaco encomendado por uma revista em 1954. Em 1954 foi publicada a sua primeira monografia Atarashi Origami Geijutsu. Neste trabalho ele estabeleceu o sistema Yoshizawa-Randlett de notação para dobras do origami, que se tornou o padrão para a maioria dos dobradores. A publicação deste livro ajudou Yoshizawa a sair da pobreza. Foi seguido de perto pelo fundador do Centro Internacional de Origami em Tóquio, em 1954, quando estava com 43. Sua primeira exposição no exterior foi organizada em 1955 por Felix Tikotin, um arquiteto holandês de origem judaico-alemã, colecionador da arte, no Stedelijk Museum. Yoshizawa emprestou muitos de seus próprios modelos de origami para outras exposições em todo o mundo. Ele nunca quis vender as suas figuras de origami, mas sim doá-las como presentes para as pessoas, e deixou que outros grupos e organizações as pedissem emprestadas para a exposição. Após a morte de sua primeira mulher, sua nova esposa, Kiyo, agiu como sua gerente e ensinou origami junto dele.
Apesar de ter sido pioneiro em diversas técnicas de origami, Yoshizawa se destacou em especial pela criação da técnica chamada "wet-folding", ou dobradura úmida. A técnica consiste em umedecer levemente o papel antes de fazer a dobradura, o que permite um manipulação mais fácil do papel e produz peças com aparências mais arredondadas, como se tivessem sido esculpidas à mão. A habilidade de criar origamis mais realísticos possibilitou que a técnica de dobradura de papel deixasse de ser considerado apenas um artesanato simple para tornar-se também uma forma de expressão artística do mais alto nível.
Essa técnica é, contudo, utilizada com um tipo de papel mais grosso que o papel normalmente usado para origami, pois este tende a se rasgar mais facilmente com a umidade.

Em 1998, Yoshizawa foi convidado à expor suas obras em origami no Museu do Louvre. Além de realizar a exposição de bom grado, não se recusou a tirar fotos ao lado de seus grandes rivais na arte do origami. Rivais estes de quem Yoshizawa não gostava no começo de sua carreira, entre outros motivos, por terem publicado muitos de seus modelos como sendo de suas autorias. Já numa fase de maturidade, Yoshizawa havia superado essas questões, e até gostava da companhia dessas pessoas.
Faleceu de pneumonia no dia 14 de março de 2005, num hospital em Itabashi, ao completar 94 anos."


Definitivamente não estaríamos aqui hoje se não fosse o Mestre Yoshizawa, e eu não poderia de jeito nenhum deixar de homenageá-lo nessa nossa comemoração tão especial!

Doodle de 14 de março de 2014, 101º aniversário de Akira Yoshizawa


Então o nosso desafio de hoje é dobrar qualquer modelo do nosso grande Mestre! 

O origami que eu mais reproduzi na vida não foi nenhum que eu criei, nem mesmo o Tsuru. O modelo que eu mais dobrei foi a borboleta do Mestre Yoshizawa, esta que está no Doodle. Para mim é a borboleta mais simples que existe, e eu não me canso de dobrá-la e me "reencantar" por ela todos os dias!



Neste vídeo ensino fazer essas voltinhas nela, para que fiquem mais charmosas! Não ensino dobrar a borboleta, porque não tenho autorização para isso. Ensino a finalização a partir de uma já dobrada. Mas existe um vídeo na internet em que a Sra. Kiyo Yoshizawa ensina a fazê-la, vocês podem ver CLICANDO AQUI. É lindo vê-la dobrar, na maior calma do mundo e total respeito ao papel!




A borboleta é uma sugestão, mas modelos do Grande Mestre é o que não falta! Agora é só escolher o que você mais gosta e dobrar!!!

Depois de dobrado, fotografem e compartilhem em suas redes sociais, blogues, com o seguinte link:

Ah! Não esqueçam de colocar o origami sobre a folha com a logo!!


CLIQUE AQUI para imprimir a página pelo Google Docs, o que a deixa branquinha. Imprimindo pela imagem ela sai meio acinzentada.

O álbum coletivo no Facebook tá me dando um trabalho... mas está muito legal!!!!! Compensa o esforço!! Já são quase 300 fotos, e tenho me empenhado para não deixar passar nenhuma! Mas como são muitos participantes, às vezes não vejo alguma... Se você postou lá e eu não coloquei no álbum coletivo, com certeza é porque não vi. Estou pedindo que me marquem nas fotos, assim vai tudo para a "análise da linha do tempo", o que facilita meu controle. Tem que ser marcando na foto, não apenas meu nome em comentário, tá?! De qualquer forma, não se preocupem que não estão de fora da brincadeira! A foto que valerá para meu controle no sorteio é a foto final, com todos os origamis que dobraram juntos! 

Boas dobras e boa sorte!!!

Até amanhã!!!

Beijos no coração
Isa



Um comentário:

Dobras ao quadrado disse...

Gosto muito da borboleta de Akira Yoshizawa!<3

Aqui está o meu post:
http://dobrasaoquadrado.blogspot.com/2014/11/desafio-comemorativo-dos-dias-mundiais_5.html

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin