_________________________________________________________________________________________________


terça-feira, 22 de janeiro de 2008

E antes de mais nada!

O que é um Kusudama?


Do japonês Kusu (remédio) e Dama (bola), é um origami modular, antigamente usado no Japão para remédios ou ervas aromáticos que era postos dentro do Kusudama.Além de elementos decorativos, os kusudama também são associados, no arquipélago, a eventos comemorativos, como o internacionalmente conhecido Tanabata Matsuri (Festival das Estrelas) – celebrado anualmente no mês de julho (no Brasil, comemora-se o festival no bairro da Liberdade) – além de inaugurações, formaturas, casamentos, etc.Os kusudama de Tanabata também podem ser chamados de fukinagashi (flâmulas), preservando o formato similar dos originais chineses, enfeitados com flores e com tiras de papel (tanzaku) penduradas. A criação dos famosos kusudama do Tanabata Matsuri de Sendai, província de Miyagi (que também podem ser apreciados no Festival das Estrelas da Liberdade), é atribuída ao comerciante da cidade de Ichibanchô, Kengoro Mori, que, em 1946, se inspirou na beleza das dálias de seu jardim para confeccionar, em papel, enfeites tão vistosos, que acabaram sendo adotados para o Tanabata de sua região.Quando utilizados para eventos comemorativos, os kusudama ganham o nome de waridama (wari = waru = partir, cortar), pois são “partidos” ao meio, como uma espécie de balão surpresa, soltando tiras e confetes coloridos de papel e, no meio do balão partido, vê-se a mensagem relacionada ao festejo dependurada. Dependendo da comemoração, o kusudama pode ganhar formatos variados, abrindo-se em forma de sino ou coração, para casamentos, ou quaisquer outras formas que lembrem os homenageados.




E Origami?


Origami (折り紙) é a arte japonesa de dobrar o papel. A origem da palavra advém do japonês ori (dobrar) kami (papel), que ao juntar as duas palavras a pronúncia fica "origami". Geralmente parte-se de um pedaço de papel quadrado, cujas faces podem ser de cores diferentes, prosseguindo-se sem cortar o papel.
No entanto, a cultura do Origami Japonês, que se desenvolve desde o Período Edo, não é tão restritiva acerca destas definições, por vezes cortando o papel durante a criação do modelo, ou começando com outras formas de papel que não a quadrada (rectangular, circular, etc.). Segundo a cultura japonêsa aquele que fizer mil tsurus teria um desejo realizado.

Um comentário:

Lúcia de Buenos Aires disse...

Isa, sua página está linda! Como empre muito bom gosto no acabamento das peças e nas cores, eu adoro.
Eu não sabia do seu site. Hoje entrei nas suas fotos de origamino flicker e vi uma mensagem escrita numa foto. Algo como visite o meu site! Mas você não colocou endereço do site no flicker, tive que buscar na internet. Também não colocou um e-mail para contato no seu blog.... Põe por favor, nós usuários e admiradores do seu trabalho agradecemos.
Aceita pedidos? O lirio enfeite de mesa merece um coméntário especial na sua página. Acrescentar detalhes sobre a base que até agora eu não adivinhei o que vocë usou. Grata.
Boas dobras! Ah, vou acrescentar o seu site como um link favorito no meu site. Boa sorte e boas dobras!
Outro pedido...Posso publicar essa flor vermelha linda no meu site? É um lírio? Colocarei os devidos creditos!
Beijim dobradim
Lúcia
www.luciadacosta.es.tl (Hojas de Arte-Origami)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin